Lançamento da TLP 2018-4 Amendola

COMUNICADO DE IMPRENSA

 

Roma, 21 Novembro 2018

 

AVIAÇÃO: Luz verde para CURSO INTERNACIONAL COM Amendola 5 NAÇÕES, PELA PRIMEIRA VEZ COM CAÇA 5ª geração

 

 

sobre 900 soldados de diferentes nacionalidades e 50 meios aéreos vai treinar até 14 Dezembro Avançar na 4ª Voar Curso do Programa de Liderança Tactical

 

 

Começa hoje na base aérea de Amendola (FG), e vai até 14 Dezembro próximo, atividade de vôo do 4º Curso de vôo o 2018 organizado pelo TLP (Programa de Liderança Tactical) Albacete (Espanha), organização militar internacional atual compreendendo 10 Unidas (Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Grécia, Itália, Holanda, Espanha, Grã-Bretanha e os Estados Unidos), que hoje representa o pólo de referência no âmbito da NATO no campo de treinamento tático aero-articular e no desenvolvimento de habilidades deLiderança, essencial para enfrentar os desafios colocados pela cenários operacionais modernos.

 

O objetivo do Curso de vôo - eles são organizados a cada quatro anos, normalmente na base espanhola de Albacete - é especificamente para treinar futuro missão Comandantes (comandantes de missão) através de formação específica em operações aéreas complexos que estão previstas interações entre forças multinacionais ar, naval e terrestre. esta sessão, que tem lugar em Itália e que reúne, pela primeira vez o F-35, Ela constitui mais um passo na transição para uma sistemas e tecnologias perspectiva de armas características de 5ª geração de aeronaves, em uma área com alta conotação internacional e interforce.

 

A participação simultânea de aviões de 4ª e 5ª geração é realmente a peculiaridade deste curso de vôo, uma oportunidade única não só para promover a padronização de táticas, de técnicas e procedimentos, mas acima de tudo, a fim de exercer a interoperabilidade entre sistemas diferentes, também desigual, ou seja, a capacidade de um sistema para cooperar, troca ou reutilização de informações ou serviços produzidos por outros. L'F-35, com sua alta capacidade, tornando-se um "multiplicador" incrível de forças, É um exemplo de como as tecnologias de geração 5º são capazes de dar uma relevância renovada para outros sistemas disponíveis atualmente nas forças armadas.

 

Várias estruturas da Força Aérea que participam no 4º Curso de vôo: F-35, que, como mencionado são as novidades desta sessão, Euro Lutador, T-346A, L-550 CAEW, KC-767A, P-72A, helicópteros HH-101 e HH-212 e estrutura remotamente pilotado (MQ-1C e MQ-9A), além de sistema de comando móvel e IT-DARS controle, al Sistema Superfície Baseado Defesa Aérea (Shbad) SIRIUS e pessoal especializado Controlador conjunta Ataque Terminal (JTAC). Todos os meios aéreos participantes são implantados com base em Amendola, com a excepção de petroleiro KC-767A, que opera directamente a partir de Pratica di Mare, e dell'HH-212, em vez implantado para Gioia del Colle. O aeroporto de Trapani vai ser usado em vez como a base para a redistribuição da OTAN E-3A Airborne Warning and Control Precoce (AWACS). Além disso a estrutura AOS, Espera-se também para participar da Marinha AV-8B. participação estrangeira nutrido, com mais de 700 soldados de diferentes nacionalidades e meios aéreos diferentes envolvidos, incluindo F-15C e KC-135 americanos, F-2000, Tornado ECR e alemão Jamkite, Belga F-16 e F-16 holandês e NATO AWACS.

Texto e fotos: Força Aérea Gabinete de Imprensa